A-
A+

Prêmio Mineiro de Gestão Ambiental reconhece destaques em sustentabilidade

19/06/2013

UbqEntrevistaPrêmio Mineiro de Gestão Ambiental reconhece destaques em sustentabilidade

No último dia 11, o Prêmio Mineiro de Gestão Ambiental (PMGA) homenageou as organizações reconhecidas no Ciclo de Avaliação de 2012 por terem se destacado por suas ações e empenho na busca,  de forma sistêmica, da excelência em gestão ambiental e sustentabilidade. O prêmio foi entregue pelo Secretário de Estado do Meio Ambiente, Adriano Magalhães, e pelo Secretário Executivo do Ministério do Meio Ambiente, Francisco Gaetani, durante cerimônia que reuniu cerca de 500 pessoas no Auditório Juscelino Kubitschek, na Cidade Administrativa.

Os vencedores do sétimo ciclo do PMGA são a AngloGold Ashanti – Córrego do Sítio de Mineração, a Cenibra – Celulose Nipo Brasileira e a FIAT Automóveis. Apenas são premiadas as organizações instaladas em Minas Gerais capazes de gerar qualidade de vida dentro e fora de suas instalações, que leve ao sucesso nos negócios em quaisquer mercados, além de se tornarem respeitados promotores da sustentabilidade global.

Diferente de outras premiações, o Prêmio Mineiro de Gestão Ambiental reconhece uma única classificação, a de vencedores,pois entende que as organizações que alcançam a pontuação necessária para vencer fazem parte de um grupo seleto com resultados ambientais de alto desempenho. Desta forma, é possível ter uma ou mais organizações vencedoras. Outro aspecto importante é o fato de que as empresas não competem entre si. Todas começam com 500 pontos e, à medida que vão apresentando lacunas com relação à metodologia, vão perdendo pontuação. Com isso, o PMGA possibilita a participação de organizações de diferentes portes e de diferentes setores de atuação concorrendo em um mesmo ciclo de avaliação. Desde 2006, já foram premiadas 24 empresas, uma média de três por ano.

O objetivo do Prêmio é despertar nas empresas mineiras a busca pela melhoria contínua da gestão ambiental, aperfeiçoando a utilização dos recursos naturais e promovendo a disseminação de ações inovadoras e diferenciadas, voltadas para a sustentabilidade e os seus reflexos na qualidade de vida das comunidades e nas questões ambientais globais.

Metodologia

A metodologia de avaliação é uma das mais modernas do Brasil e no mundo, estando chancelada pela União Brasileira para a Qualidade (UBQ), pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pelo Governo de Minas Gerais. No último ciclo, o chefe de Comunicações da Divisão de Desenvolvimento Sustentável do Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais da ONU (Undesa), Nikhil Chandavarkar, entregou pessoalmente o certificado de chancela das Nações Unidas ao Prêmio, que foi convidado para apresentar sua metodologia durante a Rio +20.

Para conquistar o PMGA é preciso passar por três etapas: elegibilidade, onde são eliminadas as empresas com não-conformidades na área ambiental; avaliação dos relatórios de gestão e visitas às instalações; banca de Juízes, sendo que nesta etapa os nomes das empresas não são apresentados aos juízes, apenas seus resultados e observações dos examinadores. Estes juízes, em média 22 profissionais ligados à Gestão Pública e privada e na área ambiental, somente tomam conhecimento dos nomes das candidatas julgadas por eles após o encerramento da reunião. Cabe ressaltar que todos os examinadores e juízes atuam voluntariamente.

De acordo com o engenheiro, administrador e especialista em gestão e direito ambiental, Ronaldo Simão, superintendente executivo e idealizador do Prêmio, “o PMGA visa desencadear nas empresas mineiras um processo estruturado de busca da melhoria contínua de sua gestão ambiental de maneira a maximizar os resultados positivos de suas ações, gerando com isto, ganhos reais para a sociedade no que diz respeito aos valores ambientais, sociais, econômicos e culturais. É uma forma de despertar nas organizações a importância do cumprimento do seu papel no que diz respeito à sua responsabilidade de empresa cidadã. É como fazermos girar um círculo virtuoso, no qual todos se tornam conscientes do seu papel e da sua participação na construção de um mundo melhor para todos, inclusive, para aqueles que ainda virão”.

Sustentabilidade em pauta

Durante a cerimônia de premiação, Francisco Gaetani, Secretário Executivo do Ministério do Meio Ambiente e representante da Ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, Minas Gerais é um celeiro de inovações, sobretudo em sustentabilidade. “O Governo Federal tem a consciência de que a agenda ambiental não faz parte de um ministério específico, mas de todo o país. Por isso precisamos de iniciativas como esta, pois a questão ambiental traz consigo um grande senso de urgência, desafios globais e perdas irreversíveis”, afirmou.

Já o Secretário de Estado do Meio Ambiente, Adriano Magalhães, que representou o Governador Antonio Anastasia como anfitrião do evento, ressaltou a relevância do PMGA por despertar nas organizações a importância do cumprimento do seu papel no que diz respeito à sua responsabilidade de empresa cidadã, não apenas entre as vencedoras, mas entre todas as organizações participantes.